Empresas goianas negam a reposição salarial proposta pelo sindicato

64 Views

Nesta sexta-feira, 10 de junho, a resposta das empresas goianas de comunicação com relação à reposição salarial dos/as jornalistas ficou aquém do necessário. O SindJor Goiás iniciou uma série de negociações desde abril de 2022, com a realização da Assembleia Geral Ordinária no dia 19 de abril.

A proposta discutida e aprovada pela categoria na Assembleia foi encaminhada às empresas. Foi proposta a reposição salarial com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). A apuração deste índice referente ao período de maio de 2021 a abril de 2022 foi de 12.47. Porém, a resposta das empresas é a reposição salarial com base em 50% deste índice, ou seja, de 6.235.

Jornalista, o que você pensa sobre isso?

Comentar