Coletiva de Imprensa no SindJor Goiás sobre o enfrentamento à violência contra criança e adolescente

195 Views

Defensoras e defensores de direitos de crianças e adolescentes de Goiânia, em articulação com o Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Criança e Adolescente, farão uma Coletiva com a imprensa para apresentar solicitação de responsabilização de autoridades que cometeram violações aos direitos de crianças. A Coletiva vai ocorrer nesta quinta-feira, 20 de outubro, das 10h30 às 11h30, no Sindicato dos Jornalistas no Estado de Goiás.

Karina Figueiredo (Brasília), secretária executiva do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Criança e Adolescente, estará presente na Coletiva. Além disso, fará também visita oficial a parlamentares e agentes de defesa de direitos atuantes aqui em Goiânia. O objetivo das visitas institucionais é construir uma frente ampla de defesa das Crianças e cobrar da justiça punição dos crimes cometidos por Damares Alves e investigação da possível negligência por parte de Bolsonaro em relação à situação de vulnerabilidade das meninas venezuelanas.

De acordo com a organização do Comitê, outra medida é afirmar total e absoluto repúdio à fala do idoso de 67 anos que diz sentir um clima em relação às meninas de 14 e 15, fala que reforça a erotização precoce de meninas no Brasil. Ainda, promover pronunciamentos que dignifiquem as meninas pobres, venezuelanas ou não, no sentido de enfrentar o discurso que sempre as associa à ideia de mulheres fáceis, como foi o caso das refugiadas da Ucrânia, como foi o “Mãe Falei”.

“No último dia da criança assistimos a um verdadeiro show de horrores com crianças sendo usadas em atividades que fazem apologia às armas de fogo. Exigimos que deixem nossas crianças em paz, que elas não sejam utilizadas em campanhas apelativas e eleitoreiras”.

Demais presenças confirmadas até o momento:

  • Cida Alves, doutora em educação e especialista em atendimento a pessoas em sofrimento mental em decorrência de situações de violências;
  • Claudia Nunes, jornalista, cineasta e integrante da coordenação executiva do Comitê Goiano de Direitos Humanos Dom Tomás Balduino;
  • Aava Santiago, socióloga e vereadora na Câmara Municipal de Goiânia;
  • Deputada Adriana Accorsi;
  • Fabrício Rosa dos policiais antifascistas.

Entidades que assinam:

  • Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência contra Criança e Adolescente;
  • Fórum Goiano de Enfrentando da Violência Sexual contra crianças e adolescentes;
  • Comitê Goiano de Direitos Humanos Dom Tomás Balduino;
  • Bloco Não é Não;
  • Movimento de meninos e meninas de rua de Goiás;
  • Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de Goiás;
  • Movimento de meninos e meninas de rua de Goiás;
  • Associação Mulheres na Comunicação – AMC;
  • Coletiva Feminista GSEX;
  • Instituto Brasil Central de Cidadania e Direitos Humanos – IBRACE;
  • Policiais Antifascismo;
  • Rede de Atenção e Proteção às Pessoas em situação de violências de Goiânia;
  • Abrepaz – Associação Brasileira Espírita de Direitos Humanos e Cultura de Paz.
Material de divulgação nas redes sociais

Comentar