Início SindjorGoiás Inscrições abertas para o 1 ̊ Prêmio Dom Tomás Balduino de Direitos...

Inscrições abertas para o 1 ̊ Prêmio Dom Tomás Balduino de Direitos Humanos

COMPARTILHAR

Inscrições abertas para o 1˚ Prêmio Dom Tomás Balduino de Direitos Humanos. O Comitê Goiano de Direitos Humanos Dom Tomás Balduino, Sindicato de Jornalistas de Goiás, Faculdade de Informação e Comunicação (FIC) e o Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisa em Direitos Humanos da Universidade Federal de Goiás (UFG) lançaram o 1˚ Prêmio Dom Tomás Balduino de Direitos Humanos, que está com inscrições abertas até o dia 7 de abril – Dia do Jornalista.

O Prêmio tem como finalidade reconhecer e premiar jornalistas, repórteres, fotógrafos, artistas do traço e estudantes universitários de Goiás em sete categorias diferentes que publicaram trabalhos ligados à temática dos direitos humanos ao longo de 2018 nos veículos estaduais de comunicação.

A iniciativa reverencia a memória de Dom Tomás Balduino, Bispo Dominicano morto em 2 de maio de 2014, incansável defensor dos direitos humanos, dos direitos indígenas, dos trabalhadores sem terra, comunidades tradicionais, e da justiça social.

“A comunicação tem um papel fundamental na construção de uma cultura de direitos humanos na sociedade para que cada pessoa possa ser respeitada e tenha dignidade na busca de sua própria felicidade; e para que sejam combatidas todas as formas de preconceito contra defensores e defensoras de direitos humanos. É preciso desmanchar a visão de que direitos humanos apenas se relacionam com as questões da criminalidade e da segurança pública. Defender direitos humanos também significa defender o direito à saúde e à educação de qualidade. É algo muito mais amplo e a imprensa tem um papel fundamental e ético na garantia do acesso da população à informação de qualidade para avançar em sua educação e preservar sua humanidade”, afirmam os integrantes da comissão organizadora formada pelas quatro instituições.

As inscrições são feitas exclusivamente pela internet no site premiodhdomtomasbalduino.com.br mediante o preenchimento completo da Ficha de Inscrição online e o envio do material produzido em arquivo no formato e tamanho indicados no regulamento que estará disponível também no site.

Categorias

1. Produção jornalística em texto
Reportagens em texto publicadas em veículos impressos estaduais (jornal e revista).

2. Produção jornalística em áudio
Reportagens, documentários e séries em áudio publicados em emissoras estaduais de rádio.

3. Produção jornalística em vídeo
Reportagens, documentários e séries em vídeo veiculados em canais de TV aberta.

4. Produção jornalística na web
Reportagens multimídia publicadas em sites estaduais da internet.

5. Fotografia
Foto ou série fotográfica publicada em veículos estaduais impressos ou eletrônicos.

6. Arte
Charges, cartuns, caricaturas e quadrinhos publicados em veículos estaduais impressos ou eletrônicos.

7. Livro-Reportagem
Reportagens publicadas por estudantes universitários estaduais sem necessidade de
editora e com certificação do professor da disciplina cursada.

A participação no 1˚ Prêmio Dom Tomás Balduino de Direitos Humanos é aberta a jornalistas e suas equipes, repórteres, fotógrafos (cuja produção inscrita seja da área jornalística), artistas do traço (chargistas, cartunistas, caricaturistas, quadrinhistas), e estudantes universitários a partir do 3˚ ano dos Cursos de Jornalismo e Rádio e TV.

Premiação

Os critérios gerais para a premiação obedecerão ao princípio de estimular a produção jornalística na abordagem de temas ligados aos Direitos Humanos, conforme o
disposto na Declaração Universal de Direitos Humanos. Todos os trabalhos inscritos serão analisados por uma Comissão Julgadora composta por vinte e um profissionais de reconhecida competência – três para cada uma das sete categorias – e escolhidos pela Comissão Organizadora.

Os primeiros e segundos colocados em cada uma das sete categorias receberão o troféu símbolo do Prêmio, criado pelo artista plástico Oscar Fortunato. A Comissão Organizadora é formada pela diretora da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC) da UFG, Angelita Ferreira; integrante do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Direitos Humanos da UFG, Michele Franco; Claudia Nunes, integrante da coordenação executiva do Comitê Goiano de Direitos Humanos Dom Tomás Balduino; e Claudio Curado, presidente do Sindicato dos Jornalistas de Goiás.