Jornalistas terão desconto da Contribuição Sindical

SHARE

Por decisão tomada em assembleia geral da categoria, neste mês de março as empresas vão descontar dos salários dos jornalistas um dia de salário, a título de Contribuição Sindical. Essa contribuição, conforme os preceitos da (anti)reforma trabalhista que entrou em vigor no ano passado, deixou de ser compulsória – a sua cobrança, a partir de então, tem de ser autorizada por assembleia geral das entidades sindicais, convocada especificamente para essa finalidade. Foi o que fez o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de Goiás.

A própria Superintendência Regional do Trabalho em Goiás emitiu, no dia 6 deste mês de março, um parecer a respeito da cobrança da Contribuição Sindical. Nele, o superintendente Degmar Jacinto Pereira, afirma que “o entendimento que se tem é que a assembleia, instância democrática máxima que tem o poder de aprovar uma Convenção Coletiva com repercussão para todos os trabalhadores de uma categoria, também pode autorizar o desconto da Contribuição Sindical anual para todos”. E mais: “Neste caso, o Ministério do Trabalho não se oporá em registrar os instrumentos normativos que contenham tais dispositivos”.

O superintendente ainda alerta que, cumpridos os requisitos legais (o que o Sindicato dos Jornalistas providenciou em tempo hábil), o descumprimento do desconto da contribuição sindical “enseja auto de infração e multa trabalhista aplicada pelo Ministério do Trabalho. Assim, notória controvérsia sobre este assunto, o mesmo deve ser levado e decidido pela Justiça Trabalhista ao analisar o teor da lei, tal contribuição não é mais obrigatória, ao passo que se previsto em instrumento coletivo de trabalho se sobreporá ao legislado”.

É importante ressaltar que os recursos que chegarem ao Sindicato, fruto da Contribuição Sindical, permitirão que a nossa entidade continue lutando em defesa dos direitos dos jornalistas goianos.

SHARE