SHARE

A secretária de Comunicação e Eventos do Sindicato dos Jornalistas de Goiás, Laurenice Noleto Alves, participou do Movimento Contra o Capital e em Defesa da Democracia e da Soberania Nacional, nessa quinta-feira (8), em frente à Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), que reuniu mais de 800 mulheres, especialmente trabalhadoras do campo.

Entre as reivindicações: por uma aposentadoria digna para todas as trabalhadoras e trabalhadores no campo e na cidade; derrubada do veto do governador Marconi Perillo (PSDB) à Lei Dom Tomás Balduíno (19.998/18), que estabelece valor mínimo orçamentário para o Fundo de Agricultura Familiar e Camponesa; reorganização imediata do Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável (Cedrus), transformando-o em uma entidade tripartite, incluindo as organizações da agricultura familiar; que o governo de Goiás regulamente de imediato a compra institucional de alimentos da agricultura familiar e camponesa; construção e reforma de 10 mil unidades habitacionais no campo, com recursos do governo estadual; regularização Fundiária; anulação da Reforma Trabalhista e compra de sementes da agricultura camponesa.